Домівка
16 | 08 | 2017
Головне меню
Подорож паломницької ікони Блаженної Йосафати

Молитви до Блаженної Йосафати -Акафіст

Молитва з Блаженною Йосафатою

День Блаженної Йосафати в Бразилії (на португальській мові) PDF Друк E-mail
Вівторок, 29 листопада 2016, 09:48

Celebração vivenciando o dia da nossa Fundadora

Miquelina Hordachevska, como qualquer jovem sonhava com a felicidade, mas não tinha certeza que caminho seguir. Na temporada das missões, o Padre Jeremias falando aos jovens sobre vocação e que ele tinha como sonho fundar uma congregação feminina para trabalhar e atender as necessidades do povo ucraniano, qualificando a vida em todos os sentidos, Miquelina sentiu que Deus a estava chamando para a vida consagrada a serviço da Igreja para o bem do povo.

Na sua busca vocacional, havia momentos de medos, dúvidas, incertezas, porém haviamomentos de alegria e paz interior, mas sentia que precisava de ajuda e esclarecimentos quanto a sua vocação.

Para ter maior clareza e certeza da sua vocação, foi conversarmissionário Pe. Jeremias, eleа  aconselhou que arrisca-se, porque arriscando é que se descobre o que quer e o que não quer.

Na conversa o Padre foi bem claro que ela teria muitas provações, dificuldades,porque é começar do zero e até perseguições, porque havia rumores de guerra mundial. Ela aprendeu de seus pais a buscar na oração a orientação divina para sua vida, e quando fazia conscientemente, sentia certo encorajamento e sua vocação aos poucos foi amadurecendo. Foi então aconselhada a fazer retiro vocacional para ter certeza de sua vocação. E neste retiro ela sentiu fortemente que Deus a chamava para ser religiosa a serviço da evangelização. Uma das condições a ela colocada é que, em tudo fosse obediente e disponível, para dar certo a nova congregação do rito Oriental, para o bem do povo ucraniano.

Já com 18 anos de idade percebia que o povo precisava de alguém para o crescimento espiritual, moral, cultural e cuidado com a saúde, porque não tinham a quem recorrer. Miquelina entendia que Deus não queria o povo sofrendo por abandono, mas que alguém atendesse as necessidades qualificando suas vidas.

Na região que ela morava, havia três congregações de padres:

Padres Basilianos, os diocesanos e os Jesuítas. Na troca de experiência entre os padres, todos sentiam que era urgente ter uma congregação feminina, do Rito Oriental para trabalhar na evangelização melhorando a vida moral, espiritual, cultural, social e a saúde do povo.

Miquelina tinha um grande desafio. Para ser irmã precisava entrar numa congregação para aprender e fazer a experiência de vida consagrada a Deus. Com as irmãs Basilianas que viviam em mosteiros, que se dedicavam somente à oração, sem nenhuma atividade pastoral junto às comunidades, nesta congregação ela não quis fazer experiência. Foi  pedir ajuda à congregação das Irmãs Polonesas, mas não a aceitaram.

Graças a intervenção de um Padre Jesuíta, que na época era reitor dos Padres Basilinos em Lviu, a congregação das irmãs Felicianas aceitaram a jovem Miquelina Hordachevska para fazer a experiência para aprender  sobre vida consagrada, por 1 ano e 2 meses.  Nesta experiência, Miquelina trocou de nome para Josafata, homenageando o grande Bispo ucraniano São Josafat, que morreu como mártir, que deu a vida pela unidade da nossa Igreja na Ucrânia.

Neste tempo ficou bem claro e tinha certeza absoluta que Deus a amava muito e chamava para uma grande missão: a missão de iniciar uma nova congregação do Rito Oriental e que trabalhasse para atender as necessidades do povo. Nos momentos de muita oração pessoal e meditação da palavra de Deus, Irmã Josafata Miquelina Hordachevska, percebeu claramente qual era a vontade de Deus.

Ela entendeu que a vontade de Deus é que o povo conheça seu Filho amado Jesus Cristo, acreditem Nele como Salvador, amem-O acima de tudo e  sigam para que tenham vida plena em todos os sentidos. Assim que saiu das Irmãs Felicianas, em Jujel na Ucrânia, no dia 15 de agosto de 1892  ele deu início a nossa Congregação.

Irmã Josafata inspirou-se em Maria Santíssima que correu às pressas para servir a Isabel que precisava de ajuda. Seguiu este exemplo e o sonho dela era o povo que precisava de ajuda, orientação e por isso deu o nome da Congregação: Irmãs Servas de Maria Imaculada.Começou a procurar companheiras para junto com ela começarem a congregação e já de início 7 moças que a conheciam aceitaram o convite.

A primeira missão da Irmã Josafata, era formar novas jovens para se consagrarem a Deus e ela se empenhou muito para o desenvolvimento integral das novas irmãs, capacitou-as para terem condições de prestar serviço de qualidade nas pastorais, educação das crianças, jovens, evangelização e cuidado das Igrejas.

Na formação das novas irmãs e do povo, Ir. Josafata ensinava a todos, para que se esforçassem para acolher Jesus como  enviado de Deus e salvador da humanidade, ouvindo, meditando e praticando seus ensinamentos.

E lá onde havia necessidade, lá estava Ir. Josafata com as demais irmãs atendendo o povo. Desde o início, Irmã Josafata tinha que dobrar as forças para aprender e ensinar de tudo para as novas irmãs, porque o povo precisava de assistência em tudo, mas não tinha a quem recorrer.

Josafata e suas companheiras sentiam fortemente a presença de Deus quando estavam junto do povo, percebiam as necessidades urgentes, se esforçavam e faziam de tudo para transmitir conhecimento, porque para Josafata, o sonho de Deus é que o povo seja um povo desenvolvido, tenha cultura e acima de tudo adorem e sirvam a Deus como Pai amado, assim como Jesus

Mas a vida não era mil maravilhas. Josafata percebia na oração  que Deus às vezes a deixava sozinha, ela sentia medo, porque tudo era novo. Passavam por grandes dificuldades, sofrimentos, precisavam de material para tudo e não tinham, sentiam-se impotentes diante das grandes necessidades do povo, porém nada a separou do amor de Deus.

Josafata pensava: se Deus é fiel comigo, eu preciso ser fiel com Ele em tudo. Muitas irmãs e paroquianos testemunharam que nestes momentos mais difíceis, enquanto  todos dormiam, Josafata ficava horas à noite em oração assim  ela não desanimava, mas  confiava em Deus acima de tudo e de todos.

Pela dedicação constante na oração, ela conseguiu a graça da grande confiança em Deus acima de tudo, resultado do grande amor e devoção a Jesus na santa missa e também reunia o povo e com freqüência e rezava muitas novenas à Maria Santíssima. (O mesmo Moleben que rezamos hoje).

O amor, a dedicação e a confiança em Deus em todas as situações da vida, ela aprendeu em casa com os seus pais.

Um pouco da família da Irmã Josafata:

A mãe da Irmã Josafata era doméstica e o pai carpinteiro. Eram em 4 irmãos. Miguelina e Ana se consagraram a Deus, porque os pais conversavam em casa sobre vocação para servir a Deus. Elas duas e mais 6 amigas deram início a nova congregação. Seu irmão Estefano foi servir exército, mas morreu jovem no campo de guerra com 21 anos e Madalena a mais nova casou-se.  Os pais transmitiam aos filhos uma sólida formação intelectual, espiritual e acima de tudo a confiança em Deus.

Entre os anos de 1892 a 1902 a Irmã Josafata enviou irmãs para o Canadá para dar assistência para o povo ucraniano na evangelização das comunidades, trabalho na escola e na saúde. Em 1911 a Irmã Josafata enviou para o Brasil 7 irmãs – 4 irmãs iniciaram o trabalho em Prudentópolis e 3 irmãs  iniciaram o trabalho  em Iracema Santa Catarina.

Durante a 1ª guerra mundial -1914-1918os comunistas atacavam primeiro as comunidades dos padres Basilianos por causa da fé que pregavam e aí perseguiam as irmãs. Os comunistas acabaram com tudo, com as casas das irmãs, dos padres e das igrejas fizeram museus e o povo estava proibido de manifestar a fé. Mas nada impediu que as irmãs continuassem como pessoas consagradas a Deus e no anonimato, disfarçadas, continuavam evangelizando, reunindo o povo nos porões das casas, nas catacumbas, sustentando o povo com a palavra de Deus, fazendo celebrações às escondidas, dando forças para que em tempo de guerras não desistissem de Deus.

A congregação sofre com a 2ª guerra mundial: na Ucrânia

No início da 2ª guerra mundial 1939 – 1945 a congregação contava com 92 casas e cerca de 600 irmãs, mas todas as casas foram confiscadas pelo regime comunista, e 36 irmãs foram presas e deportadas para Sibéria,  outras sofreram nas prisões e a maioria até a morte trabalharam pesado para o regime comunista em fábricas. Desta forma o regime comunista tentou dispersar e acabar com a congregação e com a herança espiritual da Irmã Josafata.

As irmãs que tinham sido enviadas em missão para Canadá, EUA, Brasil, bem como as irmãs que tinham conseguido fugir do regime comunista junto com muitos refugiados ucranianos para França, Inglaterra e Alemanha mantiveram vivo o espírito de comunidade, continuando com a missão junto aos ucranianos refugiados pelo mundo. Isto tudo foi por Deus e perseverança das irmãs.

O Grande Milagre:A Congregação não morreu com as guerras, mas ressurgiu, sobreviveu e tornou-se mais forte ainda, e hoje a congregação precisa de novas vocações para continuar sendo a grande força na igreja para o bem do povo.

 Nós as irmãs abrimos  mão de formar uma família e hoje temos muitas famílias grandes, que são as comunidades onde estamos, convivendo e trabalhando nas pastorais com o povo ucraniano.

Atualmente as Irmãs no Brasil, trabalham em 5 comunidades em Santa Catarina, 1 comunidade em São Paulo, 39 comunidades no Paraná, 4 comunidades na Argentina e 3 comunidades fora do Brasil: Roma, Ucrânia e Estados Unidos, marcamos presença em 14 países.

Irmã Josafata Miquelina Hordachevka:

Nasceu no dia 20/11/1869 em Lviw na Ucrânia. Faleceu no dia 07/04/1919 com 49 anos de idade, devido uma doença violenta: tuberculose óssea. Os últimos momentos eram de dores insuportáveis. Sobre o seu túmulo ficou o escrito:

Bem-aventurados os puros que caminham na lei do Senhor, suas obras acompanham seus passos.

Foi Beatificada pelo Papa João Paulo II no dia 27/06/2001 juntamente com muitos mártires na Ucrânia e a partir desta data ficou decretado pelo Papa João Paulo II que dia 20/11 nas Igrejas Ucranianas  do Rito Oriental, é o dia da Irmã Josafata Miguelina Hordachevska e que é preciso fazer memória nas celebrações.

(Todos repetem a prece)

Prece: Блаженна Йосафато, молися за нас.

Bem-aventurada Josafata, interceda a Deus por nós.

O jeito de ser de Irmã Josafata:

Rosto lindo e semblante agradável.

Belíssima  na educação pessoal, formação dos pais.

Amava a oração, isto aprendeu com os pais.

Olhar sério, mas o rosto alegre.

Caráter firme em tudo, porém delicada, equilibrada, sobretudo compreensiva.

Na convivência com todos era muito sábia: sabia ponderar  e equilibrar os conflitos.

Muito inteligente, humilde, porque sempre pedia opinião às demais irmãs em que ela deveria melhorar para ser agradável a Deus, às irmãs e ao povo ucraniano.

Prece: Bem-aventurada Josafata, interceda a Deus por nós. (todos repetem a prece).

Prece: Блаженна Йосафато, молися за нас.

A bênção acima de todas as bênçãos é que o carisma da Irmã Josafata está vivo até hoje, em todas as comunidades onde as irmãs estão, e o povo ucraniano que é o beneficiado.

No final da missa teremos um momento especial:

Convido a todos para receber a bênção em nome dos três fundadores.  Acolha este momento e no silêncio do coração peça a graça, a bênção, a cura que você ou da sua família tanto precisa, que esta pode ser a sua hora.

Toqueas imagens dos fundadores como gesto de gratidão,  por tudo o que eles fizeram para o nosso bem e da nossa Igreja hoje espalhada pelo mundo.

Eles não foram indiferentes, mas carinhosos conosco, porque se somos várias comunidades Igreja em muitos lugares pelo mundo afora, é porque há 115 anos eles deram vida,  deixando o grande exemplo para nós, a Igreja que serve para o bem do povo.

 Eu tenho certeza que eles continuam intercedendo junto de Deus, por todas as comunidades, porque são pessoas da nossa gente, que conhecem bem as lutas, a vida, os problemas e dificuldades das famílias, das irmãs, dos padres, enfim de toda nossa Igreja.

Milagres e curas por intermédio da Ir. Josafata

A Bem-aventurada Irmã Josafata tem beneficiado pessoas com milagres de curas reconhecidos pela medicina em vários países, inclusive tem um milagre registrado neste livro, que uma pessoa aqui de Ivaí recebeu a cura por intermédio da Irmã Josafata.

Todas as famílias da nossa comunidade deveriam  ler e conhecer a história do  passado da nossa Igreja, para sentir o que somos hoje.

Peço calorosos aplausos aos fundadores da congregação que muito fizeram pela Igreja.

A bênção dada a cada pessoa em nome da Irmã Josafata:

 “Confie em Deus acima de tudo e de todos e viva sempre no amor e na presença Dele”.

( Colocamos livros à disposição da comunidade para lerem sobre a vida da Irmã Josafata e história da congregação)

Observação:Na missa de sábado e de domingo o padre não falou homilia, sentou para ouvir.  Eu falei na missa de sábado, de domingo e no programa da rádio no sábado. Na quarta-feira dia 16/11/16 à noite após a missa, cantamos junto com o povo o “Молебень до Блаженої Госафати”.

Irmã Rosa Kerninski

 
Генеральна Управа Згромадження

С. Софія Лебедович, СНДМ

Генеральна Настоятелька

Генеральні Дорадниці
Фотогалерея
dsc06671.jpg
ЦИТАТА

Господи, Ти мій Сотворитель. Ти мною розпоряджаєшся, Ти по-батьківськи дбаєш про мене, отож, є слушно віддати все Тобі, бо все є Твоїм.

Блаженна Йосафата

Хто на сайті
На даний момент 35 гостей на сайті